Shofar importado de Israel

O Amigo do Noivo

08/01/2009 14:09

 

 

  O Amigo do Noivo

 
Por: www.amigosdonoivo.com.br Em:27/05/2005
O Amigo do Noivo



Texto Base

“A noiva pertence ao noivo. O Amigo do noivo que lhe presta serviço, espera e o ouve, e muito se alegra com a voz do noivo. Pois esta alegria já se cumpriu em mim. Convém que ele cresça e que eu diminua.” João 3:29-30

Essa palavra foi dita pelo profeta João Batista, sendo uma referência a sua missão como precursor de Jesus. Sua tarefa: preparar o caminho do Senhor! Temos recebido esta palavra não como um belo nome para montarmos um ministério, banda ou site. A cada dia fica claro para nós que esta é a missão de Deus para as nossas vidas nesta geração: “ser amigo do noivo”.

Usamos como texto base a declaração de João Batista por ser biblicamente e historicamente a referência bíblica que melhor se aplica a missão do amigo do noivo. Mas citaremos também outros textos bíblicos que fortalecem as seguintes explicações:


Historicamente Falando

O exemplo de “amigo(s) do noivo(s)” mais antigo registrado em livros seculares, aparece nos registros históricos da civilização egípcia. Mas a figura de “amigo(s) do noivo(s)” é registrado também na histórias de outras civilizações e impérios como: Babilônico, Assírio, Medo, Persa, Grego, Romano, Bizantino e Muçulmano. O Registro bíblico mais antigo é datado no ano de 1857 a.C. quando Abraão envia seu servo (mais antigo, de muita confiança e provavelmente amigo) para buscar uma esposa para seu filho Isaque.

Existem poucos registros na história sobre este assunto. Mas é fato comprovado que os povos mais antigos da humanidade criaram o costume de separar uma ou mais pessoas para prepararem o casamento. Desde a cerimônia, a festa, os convidados, o noivo e principalmente a noiva, desde antigüidade até os nossos dias manteve-se o costume de serem preparados por terceiros.

Nos tempos antigos, costumeiramente os noivos não se conheciam pessoalmente, prática até hoje conservada em alguns povos. O casal só manteria um contato pessoal e direto somente na noite de núpcias. O noivo, para não se surpreender no casamento, separava uma ou mais pessoas para duas missões: a primeira era preparar o casamento; a segunda era de preparar a sua noiva para o grande dia.

Para preparar sua noiva para o casamento, o noivo escolhia a pessoa de sua maior confiança. Uma pessoa leal, fiel e muito íntima sua. Esta pessoa tornava-se então o(a) Amigo(a) do Noivo(a).

Os costumes e papéis desempenhados por estes “amigos(as)” varia muito conforme as civilizações, culturas e costumes. Nos tempos de Jesus, a diferença acontecia por regiões e cidades. Por exemplo: em Jerusalém havia um costume, na Galiléia outro e entre o essênios (provavelmente onde João Batista viveu seu ministério), outro costume bem diferente.

A Missão do Amigo do Noivo - Historicamente

O papel principal a ser desenvolvido pelo amigo do noivo, era preparar a noiva de seu melhor amigo para o casamento. Para que o noivo e a noiva não se decepcionassem no futuro matrimônio, o noivo enviava seu melhor amigo para relacionar-se com sua amada. Os próximos dias do amigo do noivo até o casamento seriam todos dedicados para a noiva. Esta é a razão principal que explica o porquê somente um amigo íntimo poderia desempenhar este papel. Sua missão exige atributos muito pessoais e um rigoroso critério.

Atributos do Amigo do Noivo:


 Intimidade com o noivo:

O amigo do noivo precisava conhecer muito bem as preferências do noivo. Ele precisava conhecer de forma muito íntima o gosto, manias, defeitos, qualidades, vontades, planos e desejos do noivo para retransmitir estas informações com muita precisão para a noiva.

 A Confiança do noivo:

Além de intimidade o amigo do noivo deveria gozar de muita confiança. O noivo só enviaria um amigo ou amiga que ele tivesse certeza que cumpriria sua missão. Nem todo amigo estaria apto para desempenhar este papel, portanto o escolhido na verdade gozava de um maravilhoso privilégio.

 Fidelidade ao noivo:

Se você pensa que a função do amigo do noivo era só preparar a noiva para o casamento você está muito enganado. O amigo do noivo possuía uma tarefa que eu considero uma das mais difíceis: gerar na noiva paixão pelo noivo.

Imagine você se casar com uma pessoa que nunca viu na vida. Imagine amar uma pessoa sem nunca ao menos conversar com ela. O amigo do noivo tinha que gerar no coração de ambos interesse e paixão. O amigo não poderia enganar o noivo fazendo-o acreditar que a noiva estava apaixonada por ele. Era ele que levava as mensagens do noivo para a noiva. Imagine se o amigo do noivo inventasse “moda”, falasse besteira ou prometesse coisas que o noivo não prometeu? O Amigo do noivo tinha que ser fiel na retransmissão das mensagens do noivo para a noiva.


 Respeito pela noiva

O amigo do noivo não podia se esquecer de algo muito importante: a noiva não é dele! A noiva pertence ao noivo! O amigo do noivo é somente um serviçal, um mordomo, um cooperador, nada a mais e nada menos que isso. Ele não poderia permitir em hipótese alguma que a noiva se apaixonasse por ele. Muito menos ele poderia se apaixonar por ela. Ela não é dele, mas do noivo!

 Anonimato

Você já participou de quantas cerimônias de casamento na vida? Lembra-se de alguma vez o oficial de cerimônia (digo, pastor, padre, ancião, bispo, juiz de paz, monge e etc.) parar a cerimônia para agradecer as pessoas que trabalharam para a realização daquele evento? Já viu alguma vez o casal agradecer na cerimônia a todas as pessoas que se envolveram direta ou indiretamente desde quando se conheceram até aquele momento?

Ninguém sabe quem enfeitou a igreja, quem arrumou a noiva ou qual o nome do salão que ela se penteou. Certamente você nunca viu o cabeleireiro reivindicando ser mais importante que o florista, ou o fotógrafo escrevendo matérias ou livros apologéticos para provar que a sua missão é (teologicamente) mais fiel e correta que a do cinegrafista.

Cada um tem o seu papel, e ninguém ousa aparecer mais que o casal, pois o momento é da noiva e do noivo. Precisamos aprender que toda função na Igreja é importante, somos um corpo!

Biblicamente falando

Os(as) Amigos(as) do(a) Noivo(a)
Poucas pessoas questionam esta palavra, algumas tentam apontar erros teológicos nela. É comum depararmos também com alguns ‘intelectuais da Bíblia’ que questionam as aplicações teológicas do texto. Comentários do tipo: ‘Jesus vem buscar a sua noiva e não os amigos do noivo!’ ou ‘Não sou amigo do noivo, prefiro ser noiva...’ ou pior: ‘nunca vi nenhuma referência na Bíblia sobre a importância dos amigos do noivo, ou que isso exista!’. Estas opiniões mostram o grau de conhecimento (de líderes e liderados) da Palavra e o forte senso crítico dos evangélicos à assuntos que não conhecem.
Francamente, não nos preocupamos com estas coisas, pois possuímos vários textos bíblicos sobre o que pregamos. Nosso intuito não é defendermos nossa tese ou ideal, mas separamos este espaço para permitir que pessoas interessadas em conhecer mais sobre o assunto, possam fazer bom proveito do estudo.
O papel do(a) amigo(a) do(a) noivo(a) como já explicado acima (leia: Historicamente Falando) é bem antigo, fazendo parte de diversas culturas e povos diferentes. Segue abaixo os textos que revelam a real e importante missão de um(a) amigo(a) do(a) noivo(a) registrados na Bíblia:

1. Abraão, Isaque, Rebeca e o Anônimo: O primeiro registro bíblico sobre a missão de Amigo do Noivo é relatado em Gênesis 24. Abraão separa o servo mais antigo de sua casa, ou seja, um homem de sua confiança, para buscar uma noiva para seu filho Isaque. Lendo o texto note que o servo de Abraão buscou ser fiel a seu senhor, buscou a direção de Deus e preparou Rebeca para se encontrar com Isaque. (conferir Gênesis 24:2, 3, 11-14, 26, 42, 45, 47-48, 52, 53, 61, 63-67.)

2. Rei Assuero, Ester e Hegai: No livro de Ester capítulo 2, vemos Hegai, chefe da guarda das mulheres do rei, separando Hadassa (Ester) para encontrar-se com Assuero. O texto revela que ele viu em Hadassa, beleza e qualidades de uma rainha. Separou sete serviçais do palácio, especiarias, perfumes e o melhor aposento da casa. Preparou-a por 12 meses, deixando-a por último e ensinou boas maneiras de como apresentar-se ao rei. (conferir em Ester 2: 5, 7, 8, 9, 12 e 15). Deus usou Hegai, que através da sua missão foi fundamental para tornar Ester rainha, e posteriormente salvar os judeus.

3. João Batista: Conforme já explanado em textos acima, em João 3:29 é apresentado o primeiro texto do Novo Testamento sobre o amigo do noivo e a sua missão.

4. Jesus e os amigos do noivo: Em Mateus 9:15, Jesus fala sobre os amigos do noivo. Portanto fazemos as seguintes observações no texto:

4.1. Nas tradução de João Ferreira de Almeida aparece o termo ‘convidados’, mas na versão inglesa “King James” e na tradução portuguesa de Figueiredo o termo ‘amigos do noivo’ é aplicado em lugar de ‘convidados’.

4.2. Usando o termo ‘convidados’ que está nas bíblias com a versão de João Ferreira de Almeida, é possível notar o seguinte: somente é convidado para uma festa de casamento, os amigos. Então ‘os convidados’ na qual Jesus se referia é a mesma coisa que os amigos do noivo (Ele mesmo deixa claro isso no texto).

4.3. Jesus respondia aos fariseus a respeito de seus discípulos e à prática do jejum. Ele associa os ‘convidados’ à seus discípulos. Neste texto Jesus se apresenta como o noivo e seus discípulos eram os amigos do noivo.

4.4. Os discípulos de Jesus, que se apresenta no texto como noivo, revela que seus discípulos na verdade são os amigos do noivo.

4.5. Jesus apresenta uma nova a função dos amigos do noivo: à prática do Jejum. Ele afirma que seus discípulos não jejuavam ainda, mas dias viriam que o noivo seria tirado e então os amigos do noivo jejuariam. Com base nisso cremos na mobilizações de jejum pelas cidades conforme apresentado no site.

5. Jesus e as amigas do noivo: Leia Mateus 25:1-13. Esta é a famosa “Parábola das dez virgens”. É bem provável que você a conheça. E provavelmente de forma equivocada.

5.1. As dez virgens não é uma referência à noiva. São dez virgens e não dez noivas! Muitas pessoas pensam que eram dez noivas (cinco noivas prudentes e cinco noivas imprudentes), mas é errado esta interpretação.

5.2. A noiva é uma só! Esta é uma resposta aos que argumentam que estamos falando bobagens, estamos errados ou é uma heresia falar sobre “Amigo do Noivo”. Jesus não tem várias noivas, Ele possui somente uma noiva! Portanto é errado afirmar que você é noiva do Senhor, pois ninguém é noiva sozinho. Somos parte da noiva do Senhor e todos os remidos (vivos e mortos) formam a Noiva. Como Igreja, sendo um, somos a noiva, separados seus discípulos, amigos, servos, filhos, santuário, pedra viva, etc., etc., etc.

5.3. As dez virgens eram as responsáveis pelo cortejo nupcial. Eram as pessoas (donzelas) que preparavam o caminho do noivo para conduzi-lo até a casa da noiva. Quase sempre esta parte da cerimônia acontecia à noite para dar mais beleza e glamour à festa.

5.4. A razão de serem donzelas e não rapazes que preparavam a noiva neste texto, é puramente uma questão de costume social. Em Jerusalém, o costume era rígido: homem com homem e mulher com mulher. Mas ambos os sexos de uma maneira ou de outra participavam do momento pré-conjugal até a noite de núpcias.

5.5. O Texto nos ensina não é que parte da igreja ficará de fora das bodas, mas que pessoas que por imprudência ministerial perderiam o casamento. Amigas(os) do noivo poderão ficar de fora caso não estejam com óleo nas sua botijas e no local ou hora errada.

6. Paulo, um amigo do Noivo: Em II Coríntios 11:2 ao responder à Igreja em Corinto, Paulo revela uma das suas missões e mostra a todos que a missão de preparar a noiva faz parte da vida dos santos.

7. João, o Evangelista: ‘Quem prepara a Noiva é o Espírito Santo?’ ou pior, ‘esta história de que o homem prepara a noiva é anti-bíblica, esta é uma missão reservada ao Espírito de Deus e seus anjos!’. Errado!!!! Em Apocalipse 19:7 a bíblia é clara: “a noiva já se aprontou, foi-lhe dado linho fino, resplandecente e puro. O linho fino são os atos de justiça dos santos!”. É bíblia, está escrito! São os atos dos santos que adorna, ou seja, prepara, embeleza, apronta a Noiva do Cordeiro. A missão do Espírito é convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo (Jo.16:8), nos ensinar todas as coisas (Jo.14:26e16:13), nos habilitar com poder (Atos 1:8), interceder por nós (Rom.8:26), nos encher (Ef. 5:18), nos enviar (Atos 13:4) e outros. O Espírito age na vida do crente, preparando e enviando-o. Os santos cheios do Espírito Santo, preparam a Noiva. É Bíblia, está escrito!

O Noivo Esta tem sido uma revelação divina na Bíblia para demostrar ao homem o amor e o grau de compromisso do Senhor para com o seu povo. Podemos ver em diversos livros da Bíblia, Deus se revelando como o esposo ou noivo. Em Cantares de Salomão existem três aplicações teológicas para o texto: o amor de Salomão para com uma sulamita, o amor de Deus para com Israel e o amor de Jesus para com a Igreja. Outra revelação no Antigo Testamento está contido no Livro de Oséias, onde a narrativa é uma aplicação espiritual na relação de Deus com seu povo, assim como marido e esposa. No Novo Testamento o próprio Jesus se revela como o noivo no Sermão Profético da Montanha, na famosa parábola das “dez virgens” em Mateus 25. Outros homens de Deus que apresentam Jesus como o noivo: João, o Batista (Jo.3:29), João, o evangelista (Ap.21:9 e 22:17) e Paulo, o apóstolo (Ef. 5:22-28).

A Noiva
Existem poucas referências bíblicas que associam a Igreja como “noiva”. Das mais diversas correntes na teologia, todas concordam que as referências da “noiva” no Novo Testamento são alusivas a Igreja. Bem como no Antigo Testamento as referências da noiva são alusivas à Israel. São estes os textos que falam da noiva na Bíblia: Is. 62:5, II Co. 11:2, Ap. 19:7; 21:2 e 22:17.

A Missão do Amigo do Noivo – Nesta Geração

Cremos que o perfil de amigo do noivo não mudou desde João Batista até nossos dias. As razões expostas acima é que levaram João Batista a fazer a sua declaração de propósito registrada em João 3:29-30 (leia atentamente o texto), assim tomamos como missão para nós também:

 Intimidade com o Noivo:

Jesus mesmo revela quem são seus amigos em João 15:14. Todos aqueles que guardam os seus mandamentos e obedecem ao Senhor, são seus amigos.

“A intimidade do Senhor são para aqueles que o temem...” (Sl. 25:14), somente uma coisa gera intimidade: o ouvir! Você só se torna amigo de alguém quando você ouve deste alguém os seus segredos; é a prática de ouvi-lo que gera em nós intimidade com Ele.

 A Confiança do noivo:

Deus escolheu esta geração e a tem levantado neste tempo para efetuar uma tarefa atípica vivida na história da Igreja: preparar o caminho do Senhor; assim como um dia levantou a João Batista, Ele confiou a esta geração o ofício de preparar a sua noiva.

 Fidelidade ao Noivo:

Conforme explicado acima sobre o papel histórico do Amigo do Noivo, entendemos que hoje muitos “enviados” à Noiva de Jesus têm usurpado seus ofícios. Temos visto homens prometendo à Igreja coisas que o Senhor nunca prometeu. João é categórico ao afirmar: “a promessa que Ele nos fez é esta: a vida eterna” I João 2:25! O apartamento que Ele prometeu está em João 14:2. Tem gente prometendo coisas por aí que Ele não prometeu...

Temos visto líderes gerando uma igreja apaixonada pelos bens que o noivo pode dar (casa, carro, prosperidade) nesta vida. Pregações, campanhas e promessas para uma vida terrena e passageira. Em algumas instituições religiosas, a mensagem da vida futura está fora de moda: “não dá Ibope, não enche templos e nem cai na graça do povo”. Cremos que esta é a geração que não corre atrás da benção, mas do Abençoador...


 Respeito pela noiva

Atualmente temos visto muitos homens apaixonados pela igreja e muitas congregações apaixonadas por seus líderes (pastores, avivalistas, músicos, conferencistas, presbíteros, missionários, mestres e dirigentes de congregações).
Esta geração entende que: “a noiva pertence ao noivo”. Ele é o Senhor dela e não divide sua amada com outro. Portanto entendemos que a Igreja é lugar para ser feita a vontade de Deus e não capricho de pastores, bispos, superintendentes, diáconos ou diretorias de ‘igreja’. Quem manda na Igreja é o Senhor. Que assim seja!


 Anonimato

‘Convém que ele cresça e que eu apareça!’ talvez esta seria a versão da realidade que temos visto na igreja evangélica da atualidade. O homem como centro! Privilégios, caprichos, status, poder, manipulação, fama, riqueza, disputas ministeriais e outros tristes adjetivos. Cremos que Deus nesta geração está levantando uma geração de adoradores sem nome e sem face (conforme muito profetizado nestes dias).

Pessoas que colocarão o Senhor como centro. Tudo para Ele e por Ele! Pessoas que não precisam se degladiar em nome de uma denominação religiosa, não precisam ofender uns aos outros por causa de idéias ou interpretações ‘teológicas’, pessoas que não ficarão magoadas por terem seus nomes esquecidos nas realizações do Reino, vidas que não suportarão qualquer tipo de atitude copiada da vida artística (autógrafos, fã clubes, shows, cachês e projeção de seus nomes no rol da fama gospel).

Cremos em uma geração comprometida com o aparecimento de um só nome: Jesus, o Cristo!

 O Resgate da Noiva

Cremos também que todo este mover profético nos quatro cantos do Brasil é o grito da última hora, revelada por Jesus na Parábola das Dez Virgens, onde Ele diz que à meia-noite, momentos antes da chegada do noivo, ouve-se um grito que despertou as virgens (os santos) para prepararem o caminho do noivo para o encontro com a noiva. Cremos que este ‘despertamento profético’ no Brasil seja esse grito que acordou as virgens (leia-se os crentes).



TEXTOS BÍBLICOS:

- Abraão, Isaque, Rebeca e o Anônimo: Gênesis 24: 2-67.
- Rei Assuero, a rainha Ester e Hegai: Ester 2: 1-15
- João Batista: João 3:29
- Jesus e os Amigos do Noivo: Mateus 9:15
- Jesus e as Amigas do Noivo: Mateus 25:1-13
- Paulo, Amigo do Noivo: II Cor. 11:2
- João, o Evangelísta: Apocalipse 19:7
Quem Somos


1 - O que é esse negócio de “Amigos do noivo”?

“Amigo do Noivo” é a declaração de João Batista sobre si mesmo, em João 3:29. Na época Bíblica muitas vezes os noivos não se conheciam até a data de casamento, e para que o casamento fosse bem sucedido, o noivo enviava um amigo, e este “amigo do noivo” era encarregado de preparar o casamento e lidar com a noiva num período anterior ao casamento. Falando sobre o noivo, apresentando-o, gerando na noiva paixão (amor) pelo noivo, levando em consideração que é difícil gostar de quem você não conhece. Assim, o “amigo do noivo” desempenhava um papel fundamental no na vida do futuro.

João Batista apresentou Jesus (noivo) ao povo de Israel daquela época (noiva): “Este é o ‘Cordeiro de Deus’...” (Jo 1:29). Ele agiu como amigo do noivo. De maneira alguma omitiu de servir, mesmo estando no deserto, mesmo sendo questionado e contra todo um sistema religioso.
Ao lermos este texto Bíblico (Jo 3:29) encontramos a declaração de missão para nossas vidas nesta geração. Queremos gastar nossas vidas sendo amigo do noivo, conforme sua promessa em João 15:13-15, conhecendo e fazendo sua vontade, na terra como é no céu. Outros exemplos na Bíblia sobre a função do(a) “amigo(a) do noivo”. Leia os textos: Gn. 24:1-49, Ester 2:1-17, Cant. 6:1, 10 e 13, Mat. 9:14-15 e 25:1-13, 2ª Cor.11:2 e Apocalipse 19:7-8.

2 - Gostaria de Saber mais sobre o ministério de vocês: “Os Amigos do noivo”?
Antes de responder para as pessoas “quem somos” gostamos de responder quem não somos! Não somos e nem desejamos ser um ministério, nem uma banda, grupo, conjunto ou uma igreja. Se você leu sobre a palavra “O Amigo do Noivo”, logo verá que nem podemos transformarmos em um ministério. Entendemos hoje que ser “Amigo do Noivo” é a minha e a sua (talvez você ainda não saiba disto ainda) missão para este tempo, para esta geração.

Especificamente, “Amigos do Noivo” é o nome que demos à Mobilização Profética que fomos chamados a realizar (ver próxima pergunta). E não se trata de um ministério, nem duma equipe em especial.

Queremos mobilizar o Corpo de Cristo para manifestações de cunho profético e apostólico nas cidades. Queremos mobilizar este Corpo em função do Reino dos Céus, e não em torno de um ministério, um nome ou qualquer outra coisa individualista que destaque outra pessoa sem ser Jesus.

Estamos trabalhando na nossa região desde meados de 2001 com este objetivo. Começamos fazendo vigílias para adorarmos e intercedermos em favor de seminários que seriam realizados. Depois dos eventos, continuamos a fazer reuniões de adoração, aperiódicas e sem pretensões. Fomos apenas andando e andando nesta direção, e Deus foi nos dando sonhos e visões sobre o que fazer em prol do Reino na nossa cidade. Lançamos um site, fizemos umas camisetas, e aos poucos a mobilização foi tomando forma. Na verdade estamos apenas começando a caminhar. Temos uma palavra e uma direção, queremos compartilha-la com o Corpo, e por enquanto é só. Hoje já somos milhares de mobilizadores em nossa metrópole, chamada de Grande Vitória no Espírito Santo (nada profético né?).

3 - O que compreende esta “mobilização para as cidades”?

Temos crido na Palavra de Jesus que o Reino do Céus é chegado. Paulo declara que somos embaixadores deste reino, Certo? Temos crido na promessa de um grande mover de Deus em nossa nação, estamos atentos para as palavras que estão sendo liberadas para o Brasil.
Em Jonas 3:1-10, vemos o profeta proclamando arrependimento para a mais poderosa cidade daquele tempo: Nínive (capital do Império Assírio). A Bíblia relata que o rei ao ouvir a palavra de Jonas, creu e proclamou um jejum em arrependimento para toda a cidade, digo: homens, mulheres, crianças e até animais. E Deus transformou a vida de toda aquela cidade. A cidade se convertera ao Senhor! Imagine isso na sua cidade? Imagine o prefeito ao invés de proclamar carnaval na cidade, proclamar um jejum? Parece utopia? Mas fora o que aconteceu em Nínive. Temos tantos outros exemplos de proclamação de arrependimento e mobilização de jejum na Bíblia (2ªSm12:16; 1ªRs.21:9; 2ªCr.20:3; Ed.8:21; Ne.9:1; Et.4:16; Sl.35:13; Jl 1:14 e 2:12 e Jn.3:5).

Sobre este tema Jesus disse aos discípulos de João que os “amigos do noivo” deveriam jejuar nos dias em que o noivo lhes fosse tirado (ver Mt.9:15). Quando Jesus se refere aos convidados de quem ele está falando? De amigos do casal, é claro!

Conforme fez Joel (ver Joel 1 e 2) e baseado no texto acima, recebendo o desafio no Senhor em proclamar e mobilizar em toda a cidade onde moramos um jejum em prol do arrependimento e pela transformação da nossa cidade. Impossível? Seria sem os mobilizadores... A falta de unidade dificulta um pouco as coisas, mas como este ato é adenominacional, isto permite que os chamados de tradicionais, pentecostais, neo-pentecostais, evangélicos, luteranos, católicos e todo o povo que desejar isto, jejue ao Senhor pelos pecados praticados em nossa cidade.

Para estas mobilizações específicas, temos toda uma estratégia e ferramentas que permitem à milhares de pessoas serem alcançadas. Nós usamos nossas conferências e este site, por exemplo, como uma das inúmeras maneiras de mobilizarmos este movimento de clamor.

E assim desejamos através destas experiências, compartilhar com outras cidades e estados como mobilizar aí perto de você. Esta é a nossa proposta.



4 - Que história é essa de ser amigo do noivo se eu sou a noiva?

Essa é uma das melhores perguntas! Mas calma, nós somos noiva também! Mas precisamos entender algumas coisas:

1) Você não é a noiva do Senhor sozinho, pois o Senhor não possui várias noivas. A sua Noiva é a Igreja, a Igreja é composta por todos os remidos em Cristo Jesus. Logo, você é parte da noiva do Senhor, pois a Igreja (a Noiva) é formada pelos remidos no mundo inteiro. Cremos que como Corpo de Cristo e em unidade somos realmente Noiva. Mas como indivíduos, cada um de nós é chamado a desempenhar um papel fundamental na batalha pelo Reino dos Céus. Estes são os que agem como “Amigos do Noivo”.

2) Infelizmente hoje a Noiva Igreja se encontra impossibilitada de se encontrar com o Noivo Jesus devido aos muitos pecados, erros e problemas internos. Se formos sinceros ao olhar para a Igreja num modo geral, iremos constatar que não estamos muito bem ‘adornadas’, e que precisamos de certos ajustes no vestido. Em Ap. 19:8 a palavra afirma que “os atos de justiça dos santos são o linho fino que veste a Noiva” para as bodas do Cordeiro. Então, cada um de nós tem que rever nossas atitudes como ‘santos’ e assim, adornarmos a Noiva que somos. Para entender fácil: em grupo somos Noiva, como indivíduos somos Amigos do Noivo. Entendeu?

3) As vezes é muito cômodo ser Noiva de Cristo. Simplesmente queremos sentar numa “cadeira de salão de beleza” e ficarmos prontas para o grande dia.

4) Temos entendido que ser “Amigo do Noivo” é o papel de todo discípulo de Jesus. Assim como João Batista foi chamado para “preparar o caminho do Senhor (Lc 3:4)” cremos que uma geração de “Amigos do Noivo” irá se levantar para preparar o caminho da segunda vinda de Jesus. A partir do momento que ouvimos sua Palavra e fazemos sua vontade. (Jo 15:14) Jesus nos chama de amigos, pois amigo não age como servo, pois ele sabe o que faz seu Senhor.


5 - Mas quem são os amigos do noivo?

Qualquer pessoa pode e deve ser o amigo do noivo. Eu e você. Não temos uma carteirinha de sócios, nem cadastro de quem é ou quem não é amigo do noivo. Por isso não somos um ministério. Não podemos restringir, estreitar à nós ou ao nosso CNPJ aqueles que são amigos do noivo.

Queremos que todos que entendem e que são chamados a isso ajam com liberdade, assumindo este papel: amigo do noivo. Te recomendamos a estudar sobre João Batista, sobre Elias, sobre os profetas e sobre o que Jesus espera de seus amigos. Aja como amigo do noivo! Seja um!
Há séculos existe o amigo do noivo. Homens e mulheres com o legado de cuidar da sua amada Igreja. Você é um amigo do noivo e talvez não saiba. Existem amigos do noivo neste momento na Índia, Japão, China, Europa, África, América e aqui é claro, em Vitória também. Nosso alvo através deste site e mobilização é tentar unir o máximo possível destes subordinados à vontade de Deus em prol do Reino dos Céus.

6 - Quem são os responsáveis por esta mobilização?

Uma das coisas que temos aprendido e tentado praticar é o contexto de João 3:29, ou seja o versículo 30: “convém que Ele cresça e eu diminua...”. Trabalhamos em anonimato, não desejamos e nem nos importamos com a promoção de nossos nomes ou até mesmo desta mobilização por exemplo.
Existem muitas pessoas por trás disso tudo. Especificamente a mobilização aqui no Espírito Santo é coordenada por alguns irmãos. Todos são membros de congregações locais, são de congregações diferentes, estão respaldados pelos seus líderes (pastores, igrejas e ministérios). Somos amparados e respaldados pela Associação de Pastores Evangélicos da Grande Vitória (nosso querido Pr. Sillas Vieira), por nossas lideranças e diversos pastores da cidade e de outros estados.
Gostamos de frisar que esta mobilização é comprometida com a Igreja na cidade, mas não promove nenhuma denominação em específico. Não somos um trabalho de coalizão de varias denominações (interdenominacional). Somos adenominacionais, ou seja, sem denominações, fora das denominações. Não estamos com isto declarando que somos anti-denominacionais (contra as denominações). Cremos numa só Igreja, a igreja na localidade. Cremos que a placa tem sido divisão e não identidade, e muitas vezes vemos o “sistema” matando homens e mulheres de Deus, amigos do noivo. Todos sabemos que muitas instituições evangélicas e romanas são verdadeiros “impérios paralelos” ao Reino de Deus.


7 - Mas qual é a razão de existir disso? Será que Deus precisa mesmo da ajuda humana para preparar sua noiva?

Realmente Deus não precisa de ninguém fazendo nada. Nós que precisamos muito Dele. Na verdade, fomos chamados especificamente para trabalhar nesta área. Direcionados por Deus começamos a desenvolver este trabalho, que lembrando aqui, não se chama “Amigos do Noivo”, e sim uma “Mobilização Profética para as cidades”. Amigos do noivo é a palavra profética que puxa e dá combustível à paixão de desenvolver este trabalho.
Deus não precisa de nada, mas Ele costuma usar algumas pessoas, e uma delas que gostamos de imitar é Jonas, o profeta fujão. Esquecendo por agora as partes ruins, desobedientes e ingratas da historia de Jonas, sobra que Deus o usou para converter toda uma cidade. Nínive jejuou e se vestiu de panos de saco por causa da pregação de um homem muito desqualificado para tal tarefa. Nós nos identificamos com Jonas no quesito ‘desqualificado’, mas também cremos muito que viveremos e veremos dias onde cidades inteiras irão se arrepender dos seus pecados, se humilhar, jejuar e Deus visitará aquele lugar com enorme salvação. Nisto cremos e para isso vivemos cada dia. Essa é a razão disso.


8 - Vocês têm um ministério profético de música?

Um não, vários! Esta é uma outra proposta da mobilização. Não temos um determinado grupo que toca. Temos procurado identificar pessoas na cidade que exercem esta função e se entregam as mesmas causas (citadas nas outras respostas) e nos unimos para mobilização do Reino na cidade. E Funciona! Não nos preocupamos com nomes, quem toca mais ou menos. Os grupos nunca são apresentados. Quando um desses grupos vão a algum lugar procuramos sempre falar das mesmas coisas e agendar para um outro ministério participar na próxima reunião, para dar continuidade.
Somos um Mobilizadores do Reino! Nosso papel é atender a necessidade da igreja local com as ferramentas que hoje temos disponíveis. Se essa for sua necessidade, temos sim!

9-Por que várias equipes diferentes ministram nas conferências “Amigos do Noivo”?

Esta é uma outra proposta da mobilização. Não temos um determinado grupo que toca. Temos procurado identificar pessoas na cidade que exercem esta função e se entregam as mesmas causas (citadas nas outras respostas) e nos unimos para mobilização do Reino na cidade.

Para não nos transformamos em um ministério, procuramos não ter atitudes personalistas. Dificilmente conseguiríamos preservar a unidade para a mobilização.
10 - Como posso fazer parte disto? Como ser um mobilizador?

Existem algumas maneiras:
a) Intercedendo: Precisamos de que as pessoas coloquem nossos objetivos e planos diante do trono de Deus em intercessão. Hoje em dia todo mundo quer ser adorador extravagante, mas poucos querem interceder. Como reino de sacerdotes (1ªPe 2:9) todos temos de desenvolver os ofícios do ministério sacerdotal, e um deles é a intercessão. Realmente te incentivamos a ser um intercessor. Visite o mural dos intercessores ou se você preferir escreva para intercessão@amigosdonoivo.com.br e se posicione na batalha pelo Reino dos Céus.

b) Comprando nossos Produtos: Especificamente em 2004, precisaremos de recursos financeiros para desenvolver os projetos (saiba mais: Mobilizações). Cartazes, flyers, folders, manutenção e desenvolvimento do Web Site, entre outras despesas. Visite nossa loja virtual, adquira nossas camisas e adesivos. Em Breve estaremos lançando novos produtos como chaveiros, brincos, agendas e botons.

c) Ofertando: Algumas pessoas têm nos procurado desejosas em enviar-nos ofertas. Estamos abertos para recebê-las sem nenhum constrangimento. Possuímos alguns critérios na condução e administração financeira que garante a transparência desta mobilização. Caso você tenha alguma dúvida, estamos a disposição para respondê-las. Caso deseje ofertar, entre em contato conosco: contato@amigosdonoivo.com.br.

d) Divulgando o Site: Para nós, o site tem sido o meio mais eficaz na divulgação de nossa missão nesta vida para as pessoas, meio eficiente para as mobilizações pró-Reino nas cidades e até gabinete pastoral. Você pode nos ajudar divulgando este site em outros Sites, fazendo um download de nossos banners, pode também indicar este site na sua lista de e-mail ou transformando o site na sua home principal, como página inicial. Enfim, você também tem a liberdade de divulgar este site com outras formas criativas e saudáveis.

e) Sendo um Mobilizador: Precisamos de pessoas com visão de Reino, não tribal e com vontade de trabalhar para serem treinadas e enviadas para desenvolverem projetos, conferências, mobilizações, impactos, etc., etc. Se você se encaixa, entre CADASTRE-SE!

f) Pessoas como Maria Madalena, José de Arimatéia, Suzana e outras: No relato de Marcos 8:2 e 3, conhecemos algumas pessoas que foram libertas por Jesus e o acompanhava em suas viagens. Mas o mais interessante aqui é que essas pessoas serviam a Jesus com seus bens. Não fala se era dinheiro, não diz se era cartão de credito, mas fala em bens. Podia ser até que uma tinha uma pensão, onde acomodava Jesus e sua Companhia. Outra podia ter uma lavanderia, e sempre lavava as vestes da equipe. Não importa o que você tem. Nas mãos de Deus pode ser muito útil! Se você tem alguma coisa para doar, algum serviço para oferecer (gráfica, computadores e outros) ou alguma coisa que gostaria de colocar a serviço do Reino dos Céus, ore e não hesite.


11 - Eu gostaria que tivesse uma Conferência / Evento / Ministração de vocês aqui na minha Igreja / Bairro / Cidade / Estado / País. Como e o que fazer?
Ótimo! Será um prazer para nós servir ao corpo onde quer que ele se encontrar. Você precisa ter um projeto de evento, com data, local e principalmente objetivos e meios para alcançar esses objetivos. A partir desta sua posição, estaremos orando juntos e caminhando para um fim positivo.
12 - Qual o objetivo das conferências?
É através delas que comunicamos as Mobilizações, a palavra na íntegra sobre “O Amigo do Noivo”, compartilhamos sobre como realizamos a mobilizações de jejum, agregamos novos mobilizadores, tratamos sobre a conquistada da cidade, o arrependimento, o ministério profético e apostólico e compartilhamos também sobre a história do Espírito Santo e no Brasil.

13 - Amigos do noivo bonitinhos e felizes pulando dentro da igreja numa conferencia profética... Mas e os perdidos, alguém se lembra deles aí?
Cremos que Deus distribuiu chamados aos santos de maneira que assim, alcançaria seus objetivos para este mundo. Cremos também que a Igreja está sendo restaurada, mas Bíblia é a mesma. Cremos nos cinco ministério (apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres) e cremos também nos propósitos da Igreja: ganhar almas (evangelismo), adorar à Deus (adoração), amar o próximo (comunhão), fazer discípulos (discipulado) e enviá-los (serviço).
Somos chamados especificamente a mobilizar a Igreja, seja em adoração, em profecia, em palavra de exortação, em arrependimento, em estudo, em oração, em atos públicos, e em varias outras coisas que nem sabemos ainda que um dia iremos desenvolver. Uma coisa é bem clara, que nossa mobilização serve para as “ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mateus 10:6–5), justamente como Jesus enviou seus primeiros discípulos. Dentro do grande Israel de Deus (a Igreja atual) existem muitas ovelhas desgarradas do propósito original, muitas vagueiam perdidas pulando de aprisco em aprisco à procura de boas pastagens, outras já foram tragadas por lobos ou viraram “bodes”. Nos corta o coração saber que muitos irmãos ainda não sabem que podem contar com Deus como Pai deles, e que muitos tem um relacionamento superficial com Deus devido a cegueira imposta pela religiosidade. Cremos sermos chamados a despertar essas ovelhas.
Primeiramente as conduzindo a serem tocadas pelo fogo de Deus. Segundo, a se posicionarem como Amigos do Noivo. E por último, cumprir o ide de Jesus aos perdidos deste mundo.
Cremos que se cada um fizer sua parte, nossa tarefa será mais fácil, e o objetivo seria alcançado com mais rapidez e precisão.

Se você é evangelista, não tente ser mestre. Da mesma forma que se você é profeta, não tente dar uma de apostolo, ou pastor.

Todos esses ministérios devem fluir naturalmente na vida de cada pessoa. Ele (o ministério) virá naturalmente com o seu caminhar com Deus, ouça o senhor.
Sobre a missão a qual encampamos, bem, nossa mensagem é: arrependei-vos, nossa meta é: o Reino e nosso alvo é: Jesus.
Algumas perguntas estão interligadas, sendo necessário ler as outras respostas. Você está autorizado(a) a reproduzir deste material. Imprima e distribua a outros.

Em caso de dúvidas contato@amigosdonoivo.com.br 

 

Contato

Kol Shofar

portalkolshofar@gmail.com

Facebook - facebook.com/PortalKolShofar
Blogs:
www.kolshofar.wordpress.com

Entre em contato conosco !

Whats e Telefone de atendimento
(11) 951274423

Pesquisar no site

Esse é Portal  Kol Shofar - O maior Portal em Portugues sobre Shofar.
Quase 10 anos no Ar - Mais de 1600 shofares espalhados pelo Brasil e também "Japão, Mexico, Argentina, Chile, Uruguai, Inglaterra" 
 

© 2008 All rights reserved. Todos direitos Reservados a Kol Shofar.

Crie um site grátisWebnode

OS MELHORES SHOFARES DO MUNDO AQUI!